SOLICITAÇÃO DE PROVIDÊNCIAS EM RELAÇÃO A ASSÉDIO AS MULHERES

Pedimos providências com relação aos diversos casos de violência, machismo, misoginia e homofobia contra alunas e professoras do Campus II - FAP. Um processo jurídico está em andamento cuja vítima Mariane Laurentino foi abusada por um de seus colegas de turma, o aluno Caciporé Jorge Correia de Lima. O mesmo tem se portado de maneira incomoda para as mulheres da instituição, bem como ameacado professoras e colegas. Temos recolhido diversos prints onde ele tem discursos machistas e violentos. Desde 2014 vários protocolos foram abertos junto a instituição, mas parece que não há vontade de resolver este problema. O aluno é indigena, e tem proteção da faculdade, inclusive suas duas testemunhas de defesa neste processo são professores. As mulheres se sentem ameaçadas, e pedem uma real e efetiva providência.


Juliana Partyka    Contactar o autor da petição

Assine esta Petição

Ao assinar, eu autorizo Juliana Partyka a entregar a minha assinatura àqueles que têm poder nesta matéria.


OU

Irá receber um email com uma ligação para confirmar a sua assinatura. Para se assegurar de que recebe os nossos emails, por favor, adicione o info@peticao.online à sua lista de contactos ou à lista de remetentes seguros.

Publicidade Paga

Anunciaremos esta petição a 3000 pessoas.

Facebook