Carta de manifestantes em apoio ao vereador João Alfredo

 

Nós, manifestantes fortalezenses, que temos ocupado quase todos os dias as ruas de nossa cidade tal como vem acontecendo em todo Brasil, viemos por meio dessa carta declarar total e irrestrito apoio ao Vereador João Alfredo (PSOL) assim como nosso completo repúdio à hostilização, por parte de um grupo de manifestantes, ao vereador citado.

 

Tal como se pode observar no vídeo abaixo, em uma manifestação realizada no dia 20 de junho de 2013 em que João Alfredo veio a participar, como cidadão, um grupo de manifestantes iniciou uma hostilização que contou com vaias e gritos de "fora" e "sem partido". Além de se recusarem ao diálogo na hora da hostilização, alguns "manifestantes" cobriam os rostos enquanto vaiavam. Um deles chegou a empurrar a câmera da equipe de filmagem de mídia alternativa que cobria o acontecimento.

 

João Alfredo nem ao menos empunhava a bandeira de seu partido. E mesmo que a levantasse, não é direito de ninguém hostilizar e querer expulsar uma pessoa de uma manifestação feita justamente em prol de mais democracia e participação popular. A atitude, por parte de alguns que estão praticamente "tirando o leito do mijo", além de ser uma ação autoritária, expõe a necessidade de uma aula de democracia a seu aberto. Pois bem, vamos a parte da aula:

 

A hostilização ao João Alfredo foi um ato contra um parlamentar e uma pessoa em seu legítimo direito à manifestação, como também um ataque a todo nós manifestantes que estamos ocupando as ruas pela primeira vez ou àqueles que já estão há anos. Por falar em anos, devemos ensinar a alguns dos que vaiaram o vereador que muitos deles só estão nas ruas graças à atividade política de mais de 35 anos do João. Não se trata, apenas, de uma questão de repúdio a "partidos" - debate esse reducionista e infantil. João Alfredo exerceu e exerce política para além dos espaços representativos e institucionais. Ele ajudou a na luta pela redemocratização do nosso país: participou da reabertura do DCE-UFC, da UNE e do Centro Acadêmico Clóvis Beviláqua. Atuou como advogado na defesa dos sindicatos de trabalhadores rurais do Ceará. Foi um dos fundadores do PT no Ceará (depois mudou para o PSOL). Aos 28 anos foi eleito deputado estadual (se relegeu duas vezes). Sempre esteve na linha de frente na defesa dos direitos humanos e dos movimentos sociais. Atualmente é vereador (o segundo mais votado) e um dos maiores defensores, em nossa cidade, do meio ambiente. É um dos únicos políticos que participa das manifestações e há meses atrás, antes dessas mobilizações, também sentiu, assim como a gente, o detestável cheiro de gás de pimenta, em frente à Câmera de Vereadores.

 

As vaias do dia 20 de junho foram dirigidas a toda essa história de luta citada acima. Devemos repudiar essas vaias veementemente. A discussão dos "partidos" e "não partidos" é uma retórica sem fundamento manipulada pelos grandes meios de comunicação para tentar nos dividir. Há décadas atrás, na história do nosso país, eram os fascistas integralistas que gritavam "sem partido" ou "nossa pátria é nosso partido". Atualmente são skinheads os que têm a conduta de quebrar bandeiras (em Natal um integrante de um partido político chegou a ser hospitalizado por uma agressão desse tipo).

 

Não deixemos que eles nos dividam e tornem essas manifestações atos cheios de picuinhas. Se avançamos até aqui, com ajuda dos movimentos sociais e partidos políticos, se tivemos vitória (o Movimento Passe Livre - São Paulo estopim dessas mobilizações, que baixou as tarifas em São Paulo, trabalha abertamente com partidos políticos), não devemos retroceder nesses desgastes. A denominada crise de representatividade da política pode servir muito bem para tentar esvaziar o debate e fazer com que partidos conservadores tomem o poder - como ocorreu nos protestos dos Acampados, na Espanha.

 

Jovens que estão participando pela primeira vez das manifestações,

 

Jovens e adultos que participam há anos das manifestações,

 

Vamos debater esses problemas. Vamos discutir, através das redes sociais, dos eventos e das comunidades. Militantes de partido, façam suas auto-críticas. Dialoguemos, lado a lado, em reuniões e assembléias locais e avancemos para uma prátia cotidiana da nossa política, por uma democracia real.

Vereador João Alfredo, nosso agradecimento por tudo que você nos ensinou e nos ensina em sua história de vida. Nos perdoe por aqueles que fizeram um ato tão repudiável no dia 20.Estamos com você, na luta, ombro a ombro, com bandeira ou sem bandeira porque o que importa são nossas ideias.

 

Te aguardamos e esperamos na rua !

 

Amanhã vai ser maior !

 

Fortaleza, 22 de junho de 2013

 

Video: http://www.facebook.com/photo.php?v=538694912857983


Alexandre Mourão    Contactar o autor da petição

Assine esta Petição

Ao assinar, eu autorizo Alexandre Mourão a entregar a minha assinatura àqueles que têm poder nesta matéria.


OU

Irá receber um email com uma ligação para confirmar a sua assinatura. Para se assegurar de que recebe os nossos emails, por favor, adicione o info@peticao.online à sua lista de contactos ou à lista de remetentes seguros.

Publicidade Paga

Anunciaremos esta petição a 3000 pessoas.

Facebook