Petição Popular para atribuição da Ordem de Mérito, ao Senhor, José António Sanches Varela, vulgarmente conhecido por LIVI.

A Sua Excelência o Senhor, Presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz

 As  pessoas abaixo assinadas vêm junto de Sua Excelência propor a atribuição da Ordem de Mérito, ao Senhor,  José António Sanches Varela, vulgarmente conhecido por LIVI, pelos seus serviços sociais relevantes na preparação de cadáveres, o seu acondicionamento em condições que permitam a sua conservação até ao momento da realização das exéquias fúnebres, pelo reconhecimento do mérito de uma vida de trabalho voluntariado, que temos tido o privilégio de observar ao longo de décadas, na pessoa que se auto construiu com a força interior de quem sempre soube de onde vinha e para onde queria ir.

O Senhor, José António Sanches Varela, Livi, como gostava de ser chamado, nascido em 20 de Janeiro de 1938, natural de São Miguel Arcanjo, residente em  Salina, Pedra Badejo, iniciou o serviço social de a preparação e higienização de cadáveres com 19 (dezanove) anos de idade, demonstrando sempre enorme devoção pelo que faz, afirmando que tratava de obras de misericórdia, procurado dia e noite, mas, sempre disponível a garantir a celebração dos rituais funerários de acordo com os costumes e crenças das famílias, nunca recebeu qualquer recompensa.

Estimulado pelos princípios e valores religioso, defende que somos sabão dos outros e aquilo que fazemos, são obras de misericórdia e não devem ser cobrados. Em vida, Livi demonstrava um grande respeito pelos mortos, entendendo que estes devem ser preservados tanto a sua memória como os sentimentos dos vivos em particular seus parentes ou pessoas mais próximas a eles, ligadas por laços de afeto. O malogrado disse em vida que « Tudo alguém ki sa ta mexi na alguém morto, pa conserba língua, tem um mandamento ki ta fla ma alguém ca ta revelado segredo nem bibu nem morto.

Determinadas responsabilidades, pela sua natureza, exigem que esses requisitos sejam assumidos da forma mais rigorosa possível, pois acabam por ser elementos essenciais no cumprimento de incumbência fundamentais para a Nação e para o Estado.

Ao longo de mais de 63 ( sessenta e três) anos de muito serviço à comunidade, na preparação e higienização de cadáveres, José António Sanches Varela, Livi, contribuiu de uma forma abnegada num gesto de amor e carinho, amenizando as transformações próprias do corpo sem vida, que psicologicamente se constitui um valor incalculável para as suas famílias.

A nossa iniciativa é um simples ato de reconhecimento e agradecimento de quem conheceu e conviveu com a valiosa presença de um HOMEM como José António Sanches Varela, Livi. Portanto, acreditamos que sua memoria merece ser preservada, e mais valorizada,  dignificando a sua sepultura, que será lembrado por gerações, tendo em conta o seu contributo ao longo da vida à cultura Cabo-verdiana.


Carlos Sousa Gomes    Contactar o autor da petição

Assine esta Petição

Ao assinar, eu autorizo Carlos Sousa Gomes a entregar a minha assinatura àqueles que têm poder nesta matéria.


OU

Irá receber um email com uma ligação para confirmar a sua assinatura. Para se assegurar de que recebe os nossos emails, por favor, adicione o info@peticao.online à sua lista de contactos ou à lista de remetentes seguros.

Tenha em atenção que não pode confirmar a sua assinatura respondendo a esta mensagem.




Publicidade Paga

Anunciaremos esta petição a 3000 pessoas.

Saber mais...

Facebook