Manifesto pela Igreja Cristã - Pastor Paulo O. Dieter

Manifestação de preocupação com o presente e futuro da Igreja Cristã.

 

Caros colegas obreiros e obreiras da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, irmãos e irmãs em Cristo Jesus.  

   Saúdo a todos com as palavras das Senhas diárias, do Novo Testamento, previstas para esse dia: “Nós nos gloriamos em Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo, mediante o qual recebemos, agora, a reconciliação”. (Romanos 5.11).  

   Irmãos e irmãs em Cristo, estamos vivendo numa época de grandes decisões, num período em que lembramos o 31 de outubro, dia da Reforma. Num tempo em que o mundo acaba de sair de uma grande crise de doença criada, ou não, artificialmente, por mãos humanas. Além disso enfrentamos uma grande crise: moral, ética, financeira, familiar, educacional, de “confusão de línguas”, no sentido de nos limitarem em nossas liberdades de expressões de fé, de ideias e de direitos de ir e vir.

   Como se isso não bastasse, querem nos fazer engolir, a qualquer custo, ideologias de gênero, criação e aprovação de leis que permitem matar crianças no útero das mães e aceitar doutrinas que, fatalmente, nos conduzem a regimes políticos tais como os que são praticados atualmente na China, na Nicarágua, na Venezuela, na Coreia do Norte e em Cuba… Países estes que servem de péssimo exemplo para pessoas que desejam praticar livremente sua fé cristã, sem contar a desgraça econômica que tem gerado, levando à miséria milhões de pessoas e podando todos tipos de liberdades.  

   Vejo também que cada vez mais, os dez mandamentos são ignorados, desrespeitados e em alguns casos, até banalizados e ridicularizados. Por isso, vemos casos de pessoas, que se dizem cristãs, defendendo a invasão de propriedade alheia, defendendo a prática de pequenos roubos e furtos, num escancarado desrespeito ao sétimo, nono e ao décimo mandamentos. E mais! O que dizer sobre o sexto e o oitavo mandamentos? Por acaso, adultério não é mais pecado? Afinal de contas, o casamento entre homens e mulheres, conforme a ordem divina em Gênesis, estaria fora de moda? Ou, como fica a situação do oitavo mandamento? Mentir ou dar falso testemunho seria coisa pra gente chick, moderna, quem sabe nos moldes atuais? 

     Também vejo e ouço um crescente desrespeito aos três primeiros mandamentos. Para muitos está se tornando normal menosprezar o Deus Triúno (Pai, Filho e Espírito Santo). Neste sentido tenho ouvido rumores que até mesmo o atual PAPA considera correto criar uma religião universal na qual o povo do mundo inteiro estaria debaixo de um mesmo “chapéu”, transformando dessa forma a fé cristã em “mais uma teoria” entre tantas outras e Jesus Cristo não mais sendo o único “caminho, verdade e vida". "Ninguém vem ao Pai senão por mim”(João 14.6). 

   Descarta-se Jesus Cristo como Senhor e Salvador e, em consequência, nega-se a ressurreição dos mortos e a Esperança na vida eterna. Decreta-se a falência dos escritos da Bíblia. Vejo também um crescente descaso em relação ao dia de descanso. A rotina do trabalho atropela o “Santificarás o dia de Descanso”. Outro mandamento que, ditos cristãos, parecem esquecer é o quinto mandamento que ordena: “Não matarás!” Pois sempre que alguém concorda ou defende o aborto está dizendo amém àqueles que desejam e criam leis para matar as crianças no útero de suas mães. Eu e você não estaríamos aqui se no passado nossos pais e líderes tivessem concordado com tal violência e estultice.

   Outra forma de matar é simplesmente concordar com a liberação das drogas que hoje já ocupam, inclusive prateleiras de farmácias, ou melhor dizendo, de “drogarias”. Será possível, que vamos permanecer calados e fazer de conta que tudo isso é aceitável para pessoas que se dizem cristãs?

   Tem outra questão que necessito abordar: trata-se das recentes eleições que ainda estão em andamento e terminam no final deste mês. Assisto com grande tristeza as notícias e os comentários de que pessoas, declaradamente ligadas a comunidades cristãs, ainda se posicionam favoráveis a candidatos que, comprovadamente, são ladrões, amigos de assassinos, corruptos, inimigos da fé cristã, anarquistas e invasores de propriedade alheia.

   Pelo amor de Deus e da vida por Ele criada! Está na hora de criar consciência, renovar o juízo, pedir e até implorar por sabedoria divina! O povo cristão precisa fazer escolhas que mantenham vivas as esperanças de vida abundante, não apenas para si mesmos, mas também para seus filhos, netos e gerações vindouras. Nosso alvo precisa ser o Reino de Deus!

  Perdoem-me os que pensam diferente, no entanto, não considero este manifesto um desabafo, e sim um alerta sério para todos aqueles que ainda acreditam que a Bíblia tem valor,  mensagem séria e confiável para nossa vida aqui e na eternidade.

“Eu e minha casa serviremos ao Senhor!” (Josué 24.15b)

Toledo, 07 de outubro de 2022.


Paulo O. Dieter - Pastor Voluntario da IECLB. Rua Daniel Nardi 306 Vila Industrial Cep 85904-170 Toledo Pr.    Contactar o autor da petição

Assine esta Petição

Ao assinar, autorizo que Paulo O. Dieter - Pastor Voluntario da IECLB. Rua Daniel Nardi 306 Vila Industrial Cep 85904-170 Toledo Pr. entregue a informação que estou a fornecer neste formulário a quem tem poder nesta questão.


OU







Publicidade Paga

Anunciaremos esta petição a 3000 pessoas.

Saber mais...