Manifesto – SSB PELA BASE

zé_do_povo_(20 cm_×_4 cm)_(2)1.png

Manifesto – SSB PELA BASE

NÚCLEO SINDICALISMO SOCIALISTA PELA BASE

Mobilizar e fazer o levante da Classe Trabalhadora na defesa e na reconstrução do Estado Democrático de Direito e da Soberania do Brasil. - Dever Urgente das/dos Sindicalistas Socialistas.

As injustiças e a exploração sofridas pelos operários e operárias no surgimento do capitalismo industrial, ainda no século XIX, e já naquele tempo a omissão e a conivência do Estado, com a brutal concentração da renda e as desumanas condições de trabalho e de vida dos trabalhadores/as, fizeram surgir as organizações operárias e delas a inspiração socialista.

O hino da internacional socialista logo exclamou “O crime do rico, a lei o cobre, o estado esmaga o oprimido, não há direitos para o pobre, ao rico tudo é permitido..." E, assim caminhou e caminha a humanidade, por mais de duzentos anos e, por incrível que nos pareça, esta denúncia ainda está muito atual e desafia a todos nós socialistas, inda mais neste tempo mais recente da história de nosso país.

Nosso Partido, o Partido dos Socialistas Democráticos, que desde sua fundação em 1947, e antes em outras manifestações socialistas em nosso país, “nós que somos os filhos e filhas da Paz" e da liberdade, concebidos e nascidos depois do final da segunda Guerra mundial. Nós, que desde o início já contemplamos em nosso estatuto, programa e manifesto a defesa dos direitos trabalhistas, previdenciários e sociais de quem vive do seu trabalho e a ampla, livre e genuína organização sindical dos trabalhadores. NÓS que temos CORAGEM E CONSCIÊNCIA DEMOCRÁTICA DE FAZERMOS AUTO-CRÍTICA, de propormos uma AUTORREFORMA para fortalecermos nosso ideário histórico, corrigirmos rumos e apontarmos para a cura e a restauração da nobreza e da importância coletiva da prática política e dos valores democráticos. Também, estarmos atualizados com os diversos avanços tecnológicos e de intensa criatividade e inovação, hoje presentes na sociedade e na economia. NÓS SOCIALISTAS democráticos precisamos estar, irmanados com as forças populares e democráticas, na frente desta batalha de resistência e de reconstrução política e civilizatória em nosso país.

Os tempos recentes são tempos difíceis, o capitalismo se move de forma ilimitada,  ampliou sua face financista,  rentista, especuladora, controla governos nacionais como seus marionetes, aumenta seus privilégios no orçamento dominando a maioria da ação política, sequestrando a economia e se apropriando de nossas riquezas naturais e setores estratégicos, da energia , do subsolo, da água, do saneamento, em detrimento dos direitos e da sobrevivência digna de grande parte do povo brasileiro.

Assim foi na terceirização, na reforma trabalhista cruel, irresponsável e enganosa que prejudicou o emprego e os salários, nos ataques à previdência pública e solidária, na PEC dos 20 anos, questões que lutaremos para serem revertidas. Assim está sendo no arrocho salarial e nos diversos ataques ao servidor público e à educação pública. Tudo para atender ao grande capital rentista, especulador, improdutivo e concentrador da riqueza, que garroteia o setor produtivo, que desindustriliza nosso país, que é gerador e fomentador do aumento ainda maior da desigualdade, da miséria e da fome do povo brasileiro, exposto à fila do osso, às ruas e aos restos de uma lata do lixo.

O que realmente precisamos são de reformas no sistema financeiro; reforma agrária inclusiva e sustentável; reforma tributária progressiva, tributando os mais ricos; reforma política, que garanta a democracia e espaços de poder que retratem a verdadeira face do povo brasileiro.

Tempos difíceis, nos quais o valor coletivo do trabalho e de sua função humanista e inclusiva é atingido todos os dias. A classe trabalhadora, ainda mais a juventude, é estimulada à individualidade, com grande parte sendo conduzida para uma forma de empreendorismo precarizante que na verdade provoca exploração ilimitada e desregulamentada, aprofundando a concentração de renda e a desigualdade social.

Tempos de ameaça às instituições e aos valores democráticos, de perseguição aos movimentos sociais, às minorias políticas e aos direitos humanos. Tempos de obscurantismo, de perseguições, violências e agressões machistas, racistas, lgbtfóbicas, tempos de erros que nos levaram para a contramão e que aos quais precisamos nos levantar, resistir e combater.

Precisamos radicalizar na organização do movimento sindical do nosso partido. Precisamos CRIAR NÚCLEOS, COMO ORIENTA NOSSO ESTATUTO, PARA ORGANIZAR E FORTALECER O PROTAGONISMO DA BASE, precisamos DESCENTRALIZAR, DESBUROCRATIZAR, implementar a PARIDADE DE GÊNERO e a ALTERNÂNCIA, APROFUNDAR A DEMOCRACIA E A TRANSPARÊNCIA COM INTENSIDADE E AMPLITUDE.

Temos que organizar de forma aberta e permanente, a militância sindical do partido e PROMOVER A CONSTANTE FORMAÇÃO POLÍTICA, IDEOLÓGICA E PROGRAMÁTICA, DEMOCRATIZAÇÃO PLENA DA COMUNICAÇÃO E A MILITÂNCIA CULTURAL TRANSFORMADORA, PARA A CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE A LUTA DA CLASSE TRABALHADORA NO AMBIENTE INTERNO DO PARTIDO E NAS MANIFESTAÇÕES DOS MOVIMENTOS SOCIAIS, fortalecendo sua atuação nas redes, nas ruas e nas urnas para enfrentar os enormes desafios e responsabilidades que, nós do Partido Socialista Brasileiro e, as forças democráticas e realmente progressistas do país, de forma ampla e com compromisso programático, têm, nesta quadra histórica que vivemos.

O que nos move é a consciência e a emoção libertárias e revolucionárias que fazem parte da história da Classe Trabalhadora no mundo e no Brasil e que e que precisam ser resgatadas e reconstruídas. Como Sindicalistas Socialistas, somos aqueles, que devem atuar, baseados nos princípios do fortalecimento do coletivo, da busca da igualdade e da intensidade democrática na permanente organização e mobilização da base.

Mediante isso, dirigentes e militantes sindicais filiados ao Partido Socialista Brasileiro, se organizaram em núcleo e LANÇAM ESTE MANIFESTO que orienta nossas TESES E PROPOSTAS para a DISPUTA DA COORDENAÇÃO NACIONAL DO MOVIMENTO SINDICAL (CMS) e para o debate que permanentemente vai dialogar com o partido, com suas instancias, seus mandatários e sua militância em todos os seus diversos órgãos e segmentos e com toda a sua livre expressão e diversidade, pois a luta da classe trabalhadora é horizontal e comum para todos que lutam por uma sociedade mais avançada.

Caberá a nós sindicalistas socialistas fazer militância permanente para mobilizar e defender a classe trabalhadora, homens e mulheres, a juventude trabalhadora, no campo e na cidade, os servidores públicos, os aposentados os desempregados, os desalentados, os precarizados e as massas populares oprimidas, e assim, fazer a defesa da emancipação popular, da soberania, da democracia e do estado democrático de direito.  

 

PELA DEMOCRACIA E O PROTAGONISMO DA CLASSE TRABALHADORA!

PELA CMS (SSB) ORGANIZADA E MOBILIZADA PELA BASE E COM A BASE!

 

PRINCIPAIS PROPOSTAS


1 - Promover o protagonismo da Base através da AMPLA NUCLEACÃO nacional e nos estados por categorias e temas - Como: Trabalhadores Rurais, Servidores Públicos (da União, dos Estados e dos Municípios), Trabalhadores da Saúde, da Educação, da Cultura, da Segurança. A temática do questionamento da dívida pública, aposentados e idosos, Trabalhadores da Indústria, do Comérciodos Transportes, dos desempregados, desalentados e precarizados.

Também a Juventude e a Mulher Trabalhadora, a luta antirracista e pela igualdade racial, a população LGBTQIA +, os Movimentos Populares e as Pessoas Com Deficiência no mundo do trabalho, em consonância com os nossos órgãos de representação do partido, entre outros...

2 - Protagonismo da Base através da REGIONALIZAÇÃO visando a integração e o crescimento permanente do movimento dialogando com o Partido nos Estados e nos Municípios, e a agenda sindical e da classe trabalhadora nas diversas regiões do país;

3 - Profunda e Intensa DEMOCRATIZAÇÃO das instâncias de Coordenação com transparência e alternância com:

- A LIMITAÇÃO DOS MANDATOS A UMA REELEIÇÃO;

- PRESTAÇÃO DE CONTAS PERMANENTE da atuação de todos dirigentes nacionais à base e junto ao Partido;

4 - A implementação da PARIDADE DE GÊNERO;

5 - Realização de Congresso Temático no meio do mandato para discussão de conjuntura e aperfeiçoamento do PLANO DE LUTAS e da ORGANIZAÇÃO DO MOVIMENTO;

6 - FÓRUM PERMANENTE COM OS SEGMENTOS organizados do partido para a agenda de lutas nas RUAS, nas REDES, no AMBIENTE INTERNO DO PARTIDO e nas PAUTAS dos EXECUTIVOS e dos PARLAMENTOS;

7 - ARTICULAÇÃO PERMANENTE com o MOVIMENTO SINDICAL brasileiro, com vistas à atração de lideranças e da base da classe trabalhadora para a sua afiiação no partido e a construção do Socialismo.

 

Estamos abertos para mais sugestões e adesões a nossa importante luta!

 

- SINDICALISTA COM HOMENAGEM PÓSTUMA – JOSÉ RODRIGUES – PERNAMBUCO –

- SINDICALISTA HISTÓRICO HOMENAGEADO – JOACI LEITE – CEARA

 

ASSINATURAS INICIAIS:

1. GEOGINA DELMONDES DOS REIS - Trabalhadora Rural – CTB Nacional e Estadual - PERNAMBUCO

2. VICENTE PAULO DE OLIVEIRA SELISTRE - Industriário – Sindicato dos Sapateiros Campo Bom - Ex – Dep. Federal- RIO GRANDE DO SUL

3. CLAUDEMIR NONATO DE SANTANA – Professor –  Diretório Nacional - BAHIA

4. MARIA ANDRADE LEITES – Assistentes Sociais – CTB – NACIONAL -CEARÁ

5. ELGIANE FATIMA LAGO –– Dir. Nac CTB- STTR Passo Fundo - RIO GRANDE DO SUL.

6. FABIO MATTOS  - Professor – Trabalhadores da Educação – PIAUI

7. JADSON SARTO – SINDIÁGUA - Água e Saneamento – CEARÁ.

8. DEP. FEDERAL VILSON DA FETAEMG – Trabalhador Rural – MINAS GERAIS

9. DEP. FEDERAL HEITOR SCHUCH – FETAG -Trabalhador Rural –RIO GRANDE DO SUL

10. DEP ESTADUAL ELTON WEBER – Trab Rural -  RIO GRANDE DO SUL

11. KATIA GAIVOTTO –  CTB Nac – Vice-Pres. - CTB-MG – MINAS GERAIS

12. ANDRÉ DE LIMA ALVES – Servidor Público –CTB Nac – BAHIA

13. MARCELÃO SILVEIRA FREITAS – Sapateiro, CTB RS – RIO GRANDE DO SUL

14. LEONARDO FABIO CONTIN DA COSTA -  Eletricitário - SC

15. RODRIGO MOREIRA DA RODRIGUES “Itiuba” – Serv Estadual –PARAIBA

16. FRANCISCO EVANDRO ROSAS DA COSTA - BARÃO– Professor Estadual –ACRE

17. HERCULES DOS SANTOS BELLATO – Advogado – ESPIRITO SANTO

18. ARISSON CRIHSTIAN SOUSA OLIVEIRA - MOTOBOYS  - RR

19. JOACI LEITE - Economistas- CEARÁ

20. ACLENEI ROMERO DE JESUS - Servidor Público Estadual- RS

21. Vereador ZENILDO XAVIER – Trabalhador Rural – ESPIRITO SANTO

22. LILIAN MELO – SINPERE – Professores Recife – PERNANBUCO

23. FERNANDO MOUSINHO – Serv Pub Câmara Federal - DF

24. LENIR PILONETTO FANTON – CTB NAC – Trab. Rural – RIO GRANDE DO SUL

25. MARILENE FAUSTINO – FETAEMG – MG

26. ELIANE OLIVEIRA – Servid. Municipais – Boa Vista – RORAIMA

27. EVERALDO BRAGA – SINDSEPS SALVADOR- BA – Vice Pres. Nac da CTB.

28. JACKSON BEZERRA – Professor – CTB – PERNAMBUCO

29. JOÃO FIGUEIREDO – PERNAMBUCO

30. BISMARCK MEDEIROS – PERNAMBUCO

31. LUCAS FERNANDES  - Professor Serv FEDERAL – SANTA CATARINA

32. SERGI MENGARDA – Professor Munic e Estad – SANTA CATARINA

33. CAIO WILLIAN SANTOS WANDERLEY –  Serv Estadual - PB

34. ITAMAR MEDEIROS DA SILVA – Administrador – PB

35. VITOR ESPINOZA – Comerciários –RS

36. REGINALDO ALVES  - Professor - BAHIA

37. TIAGO MUNIZ - PIAUI

38. PIERRE FRANCISCO ALVES – Serv. Municipais Cariacica - ES

39. ALVARO CABRAL - Servidor Aposentado Cam Federal - DF

40. EDUARDO PALHARES – Trabalhador na SAÚDE – MARANHÃO

 

 

Assine esta Petição

Ao assinar, autorizo que SSB PELA BASE entregue a informação que estou a fornecer neste formulário a quem tem poder nesta questão.


OU




Publicidade Paga

Anunciaremos esta petição a 3000 pessoas.

Saber mais...