CONTRA O NOME "ROTA DOS BANDEIRANTES" PARA O HOSPITAL DE BARUERI

Post_petiçãoHR_JUNTAS.jpg

 

ASSINE A PETIÇÃO CONTRA O NOME DO HOSPITAL REGIONAL "ROTA DOS BANDEIRANTES" EM BARUERI

 

ENTENDA PORQUE ESSE NOME FERE A HISTÓRIA DOS POVOS NEGROS E INDÍGENAS

 

Excelentíssimo Sr. Prefeito Rubens Furlan.

 

Barueri é terra indígena que foi arrasada e roubada por bandeirantes e seus descendentes.

MBARUERY significa RIO ENCACHOEIRADO em Tupi-Guarani

O nome de nossa cidade é indígena porque Barueri foi solo ocupado originariamente pelo maior aldeamento de São Paulo, chegando a ter 5 mil indígenas de diferentes tribos em nosso território.

Mas a ganância e crueldade de bandeirantes como Antônio Raposo Tavares no século XVII e do latifundiário Francisco Rodrigues Penteado no século XIX, destruíram o aldeamento.

Os indígenas foram resistentes desde os ataques entre 1612 e 1640 e conquistaram a concessão do território correspondente ao aldeamento à época, mas em 1829 não conseguiram resistir à invasão da família Penteado. Plantações foram queimadas e muitos indígenas feridos e mortos. Os que resistiram reclamaram a devolução das terras invadidas e, por isso, foi instaurado um inquérito em 1829 para analisar o caso. Nele consta que muitos indígenas foram mortos e os Penteado cercaram a área impossibilitando o retorno dos antigos habitantes. O processo ouviu testemunhas, mas não chegou a uma conclusão.

Até 1850 a posse de terras no Brasil se dava pela ocupação, no entanto, com a Lei de Terras, a legislação brasileira definiu que os territórios passariam a ser vendidos e não mais concedidos. A nova lei, além de contribuir para a concentração fundiária, também afetou diretamente a população negra brasileira que, em processo de libertação e sem indenização pelos anos de trabalho forçado, foram impedidos de obter posse de terras.

Em 1854, uma Regulamentação à Lei de Terras, permitiu que posseiros com propriedades adquiridas antes de 1850 obtivessem o registro da posse das terras. Dois anos depois, um integrante da família Penteado registrou a área que pertencia ao aldeamento como parte de sua Fazenda Tamboré, dividindo-as entre seus filhos. Foi assim que a família Penteado tomou oficialmente a área e a manteve como sua propriedade, destruindo qualquer possibilidade de reconstrução do aldeamento.

São essas figuras históricas que vamos continuar homenageando?

O nome desse hospital é mais uma afronta à história de resistência dos negros e indígenas que aqui viviam.

Barueri necessita ressignificar suas homenagens a partir das reais narrativas de resistência dos povos originários e da população negra, dando um basta às homenagens de colonizadores, bandeirantes, latifundiários e famílias que até hoje se beneficiam de terras que pertenciam aos indígenas.


Fonte: Tese de Mestrado "Assenhorar-se de terras indígenas: Barueri sécs XVI-XIX". Autora: Katiane Soares Verazani.


Juntas por Barueri    Contactar o autor da petição

Assine esta Petição

Ao assinar, autorizo que Juntas por Barueri entregue a informação que estou a fornecer neste formulário a quem tem poder nesta questão.


OU

Irá receber um email com uma ligação para confirmar a sua assinatura. Para se assegurar de que recebe os nossos emails, por favor, adicione o info@peticao.online à sua lista de contactos ou à lista de remetentes seguros.

Tenha em atenção que não pode confirmar a sua assinatura respondendo a esta mensagem.




Publicidade Paga

Anunciaremos esta petição a 3000 pessoas.

Saber mais...