Diga não a demolição dos quiosques da Praia das Conchas!

Recentemente, os comerciantes e funcionários dos os quiosques da Praia das Conchas foram surpreendidos com a notícia da demolição das estruturas ali edificadas, em razão de uma ação judicial proposta pela União em face do Município de Cabo Frio, no entanto, não foi levado em consideração o impacto socioeconômico gerado pela ação do poder público.

Os comerciantes encontram-se na localidade há quase 4 décadas, possuindo papel inestimável para desenvolvimento do turismo e economia local, visto que a atividade exercida gera centenas de empregos e renda para as famílias cabofrienses.

A medida gera não só um prejuízo aos comerciantes, como também a todos os cidadãos e turistas que usufruem da estrutura dos quiosques para ter acesso a bens e insumos em seus momentos de lazer.

Através deste abaixo-assinado, os comerciantes e cidadãos cabofrienses vem manifestar indignação com a medida, pois esta foi tomada sem a apresentação de uma alternativa para compensar os impactos gerados pela demolição, tampouco oportunizaram aos comerciantes um tempo hábil realizar a reestruturação de seus negócios.

Diante disso, solicitamos ao poder público que, antes de realizar a demolição, apresente aos comerciantes afetados um plano alternativo para a continuidade das atividades, de modo em que estas possam ser exercidas em consonância com a preservação do meio-ambiente. 


Associação dos quiosques da Praia das Conchas    Contactar o autor da petição

Assine esta Petição

Ao assinar, autorizo que Associação dos quiosques da Praia das Conchas entregue a informação que estou a fornecer neste formulário a quem tem poder nesta questão.


OU

Irá receber um email com uma ligação para confirmar a sua assinatura. Para se assegurar de que recebe os nossos emails, por favor, adicione o info@peticao.online à sua lista de contactos ou à lista de remetentes seguros.

Tenha em atenção que não pode confirmar a sua assinatura respondendo a esta mensagem.




Publicidade Paga

Anunciaremos esta petição a 3000 pessoas.

Saber mais...