ABAIXO-ASSINADO PARA AVERIGUAÇÃO DE DENÚNCIAS CONTRA DOCENTE DA ESCOLA MUNICIPAL DE ARTES FÊGO CAMARGO SOBRE DISSEMINAÇÃO DE DISCURSO DE ÓDIO, HOMOFOBIA E MISOGINIA

Comentários

#3

diante dos relatos expostos é inadmissível que o Darwin continue a lecionar na Fego Camargo ou em qualquer outra escola

Luan Reis Duarte (Taubaté , 2020-06-10)

#12

Não concordo com os atos desse professor no qual tive o desprazer de conhecer.

Marcelo Vilarta (Taubaté, 2020-06-10)

#22

Esse escroto não pode circular livremente pelos corredores da Fêgo assediando alunas e praticando racismo, homofobia e ódio gratuito.
Ele precisa ser parado URGENTE. Como morador da cidade de Taubaté EXIGO a exoneração imediata desse cidadão do cargo.

Anderson Laino (Taubaté , 2020-06-10)

#23

Sou aluna da Fego Camargo e ja vi assedios e também pelas publicações racistas e homofobicas do professor

Jennyfer Amaral Costa (Taubaté , 2020-06-10)

#25

É inaceitável uma escola de arte ter ciência de uma situação dessas e ficar calado!
Essa situação é inaceitável!

Renato Munhós (Pindamonhangaba, 2020-06-10)

#37

Eu estou assinando porque eu não aprovo de maneira alguma um professor com essas atitudes e pensamentos, principalmente por ser uma escola de artes que prega a liberdade de ser e estar do jeito que bem entender

Leonardo Rocha Saraiva (Taubaté, 2020-06-10)

#43

Pq estou na luta pra ajudar todos que precisam de alguma ajuda

Jack Purdy (Taubaté, 2020-06-10)

#49

É um profissional que deveria ser responsável em educar, repassar conhecimento para seus alunos, não repudiar alunos, alunas e qualquer ser humano que seja com suas atitudes homofóbicas, misóginas e muito menos assediar e tratar com distinção de raça, crença ou gênero.

Antônio Carlos Antunes Santos (Taubaté , 2020-06-10)

#50

Chega dessa "passação de pano" para os professores! Machistas e assediadores não passarão!
As alunas têm o direito de serem respeitadas e se sentirem confortáveis no ambiente escolar sem medo do mal caráter desses homens!

Laís Costa Crisostomo (Taubaté, 2020-06-10)

#52

É inadmissível um docente apresentar um comportamento retrógrado e violento desta maneira junto aos alunos ( as) ! Sim isso é violência!

Eliane Batista (São José dos Campos , 2020-06-10)

#65

Na publicação feita pelo professor na rede social ele demonstra um pensamento agressivo, perigoso. O mesmo pensamento homofóbico que destrói muitas vidas, seja através da humilhação ou da violência física. Eu tenho um filho pequeno, e não quero que ele tenha medo de sofrer repressões deste tipo ao escolher quem ele quer amar.

LUCAS PASSOS (Taubaté, 2020-06-10)

#68

Também fui aluno da escola de Artes Maestro Fêgo Camargo e tive a infeliz oportunidade de presenciar esses olhares e assédios as minhas colegas

Wellington Santos (Coimbra , 2020-06-10)

#69

Repudio as palavras e o preconceito esdrúxulo da parte deste docente que deveria no mínimo ter bom senso, uma vez que leciona para alunos de artes. Nenhuma forma de preconceito deve ser permitida!

Antonio Bonafé (Taubaté , 2020-06-10)

#70

Professor de uma escola tão conceituada que realiza atos homofóbicos, preconceituosos e desrespeita mulheres, assedia, não servem para ser professor.

Fernanda Cavalcanti (Taubaté, 2020-06-10)

#75

Já passei por assédio em uma instituição de ensino e sei o quão impactante é.

Camila Felix (Abreu e Lima, 2020-06-10)

#76

Estou a assinar porque atitudes como essas são inadequadas e incoerentes a uma escola tão séria,averiguem por favor

Bruna Andrade (Taubaté, 2020-06-10)

#83

Pq ninguém, muito menos crianças merecem estar em um ambiente onde deveriam poder se expressar da forma que quisessem e ao invés de sentirem conforto, sentirem medo, serem perseguidos ou até mesmo assediados.

Sthefanie Fialho (Taubaté , 2020-06-10)

#90

Queremos que seja averiguado essas denuncias contra esse sujeito.

Valdir Rodrigo Ferreira da Silva (Taubaté, 2020-06-10)

#96

Assino porque sou contra a disseminação de discursos de ódio, misoginia e homofobia.

Vandreza Freiria (Ribeirao , 2020-06-10)

#98

Nenhum ato de importunação, assédio, ou violência deve ficar impune. Tolerância ZERO.

Mateus Bueno (Tremembé, 2020-06-10)

#103

Sou totalmente contra essas atitudes!

Larissa Martins (Taubaté , 2020-06-10)

#113

Em apoio as pessoas que sofreram o abuso, e pelo olhar ainda MUITO ignorante sobre oq somos nessa sociedade.

Ramon Galvão (Pindamonhangaba, 2020-06-10)

#126

Sou um ex aluno da escola, e hoje tenho familiares que ainda estudam na instituição.

Bruno Macedo (Taubaté , 2020-06-10)

#128

Estou assinando porque uma pessoa que vive arte, trabalha com arte e ensina arte não deveria ter pensamentos e pronunciamentos tão horríveis e desrespeitosos como esses. Ele não merece ter o trabalho e a possibilidade de influência que tem. E seus alunos não merecem ouvir ou presenciar o que já foi dito/feito por ele.

Camila Monteiro (São Paulo, 2020-06-10)

#131

É inadmissível um indivíduo em função de educador se aproveitar de cargo público para menosprezar, assediar moral e sexualmente alunos, agravante menores de idade, e não serem tomadas as medidas cabíveis. A conduta do educador dentro e fora da Instituição em que exerce cargo público (visto que atualmente, sob o advento das tecnologias de comunicação - redes sociais é comum o acesso dos alunos ao profissional fora da escola), deve ser regida pela lei e quaisquer manifestações de incitação a crimes de ódio devem ser, no mínimo, questionadas.

Camila Rocha (Taubaté, 2020-06-10)

#135

A escola Fego Camargo, sempre foi um espaço seguro e acolhedor, um local onde vários artistas se formam não só no contexto técnico mas também no social, sempre foi uma escola que acolheu adversidades, prezo pelo respeito entre educadores e os alunos, peço que essas acusações sejam averiguadas e que o autor seja devidamente punido para que essa escola mantenha seu compromisso com a dignidade dos seus alunos.

Gisele Franco (Taubaté, 2020-06-10)

#141

Eu estou a assinar por que atos repulsivos como os que tal professor faz são totalmente inadmissíveis. O assédio sexual para com crianças, a homofobia e intolerância são coisas que jamais aceitarei em uma instituição de ensino.

Giulia Sawaya marcondes (Taubaté , 2020-06-10)

#142

Para que haja reparo quanto a investigação sobre a consulta do professor.

Åleffe Lima (São Vicente, 2020-06-10)

#149

Assino pois sou contra a crimes intitulados como cyberbullying, homofobia e os demais citados.

Felipe Beraldo (Taubaté, 2020-06-10)

#150

Porque presenciei assédio do professor com alunas que eram minhas colegas entre 2016 e 2018, período em que estudei na escola em questão.

Tayna Mostarda (Taubaté, 2020-06-10)

#162

Porque é inaceitável que um professor tenha esse tipo de comportamento

Elisabete Toccaceli (Taubaté, 2020-06-10)

#165

Estou assinando porque sou totalmente contra todo tipo de preconceito. E eu sendo um aluno dessa escola acho inadmissível uma escola, ainda por cima de artes, ter um professor com tantos preconceitos

David Garcia (Caçapava, 2020-06-10)

#169

Repúdio a qualquer tipo de assédio, principalmente quando ele vem de dentro de uma instituição de ensino

Maria Fernanda (São Paulo, 2020-06-10)

#175

Eu estou a assinar por que não concordo com essas posturas éticas e desumanas

Walter Chamun (São paulo , 2020-06-10)

#177

Eu apoio totalmente essa petição pois é inadmissível que esse senhor continue dando aula em uma escola pública de artes.

Jonatan Augusto (Taubaté , 2020-06-10)

#184

Acredito na causa e na luta por direitos

Augusto Moitas (Rio de Janeiro, 2020-06-10)

#187

Porque é um absurdo um professor , ainda mais de uma escola de artes, ter esse tipo de pensamento e pior ainda, de comportamento!Repudio qualquer forma de agressão,seja ela física, psicológica ou sexual!

Fernanda da Silva (Taubaté , 2020-06-10)

#195

Já fui assediada verbal e moralmente por este professor

Karina Campos (Taubaté, 2020-06-10)

#199

Eu estou a assinar porque, na sociedade atual onde estamos vivendo, tudo o que esta sendo apontado à este "professor" é crime, acredito que o denunciando seja a forma dele pagar pelos seus respectivos atos contra as alunas da escola. Tambem defendo todas elas em relação ao ocorrido, posso não ter passado por isso talvez por ser homem, mas não quer dizer que racionalmente eu não fosse empatico com as mulheres e compreender que isso é repugnante. Como homossexual tambem me senti diretamente ofendido pelos posts feito na pagina pessoal deste criminoso. Espero que desta vez, com todas as forças unidas dos alunos, a justiça seja feita.

Igor Acauã (Taubaté, 2020-06-10)



Facebook