Reversão das demissões dos professores da Escola ELA – Arena da Cultura

Os alunos do Módulo 3 de Teatro da Escola ELA (Escola Livre de Artes – Arena da Cultura) reivindicam a reversão das demissões dos seus professores! Foi com enorme surpresa e desagrado que recebemos a notícia da demissão de cerca de um terço do quadro docente desta escola após várias vezes ao longo de 2019 ter-nos sido assegurado que cortes desse tipo não aconteceriam.
Em meio a um cenário político instável, em que a Educação e a Cultura têm sofrido ameaças, repreensões e cortes, parece-nos preocupante a atitude tomada de maneira impetuosa e sem nenhum diálogo com os corpos docente e discente numa escola de artes. No passado, demissões como essas (para recontratação somente no início do ano letivo seguinte) prejudicaram os processos seletivos de novos alunos e o início dos estudos de todos os estudantes. Agora, essa postura volta a sucatear a escola que já sofre desvalorização junto à população da cidade, prejudica e desconsidera a dedicação de professores (que, em alguns casos, ainda correm o risco de saírem “devendo” horas e terem que arcar com isso) e nos invisibiliza completamente neste espaço.
Consideramos gravíssima a tomada de decisão ter sido feita da forma nebulosa e a portas fechadas como foi e a falta de explicações plausíveis que justifiquem essa postura após tantas manifestações públicas de que isso não ocorreria.
Assim, em nome de todos os alunos, solicitamos da Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura e da Secretaria Municipal de Cultura; bem como da contratante, Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (FUNDEP), a reversão das demissões anunciadas e a presença de seus representantes em reunião aberta e amplamente divulgada com todos os setores da escola, inclusive representantes dos alunos, para as devidas explicações sobre o ocorrido.
Entendemos que comemorações envolvendo os setores artísticos da cidade, como a Mostra de trabalhos desenvolvidos a ocorrer no final deste mês ou o anúncio de 4 novas áreas na escola, perdem completamente seu sentido e razão de ser num contexto preocupante como este. Não servimos de publicidade para a Prefeitura e faremos ampla divulgação em meio à sociedade civil o que ocorre neste momento com nossos professores.
Esclarecemos que o Contrato de Trabalho do Corpo Docente foi renovado no ano vigente com término em 30 de novembro de 2019. A urgência se dá pela necessidade de renovação desse documento, seja por meio de TERMO ADITIVO ou pela RENOVAÇÃO desses contratos, antes do dia 14 de novembro já que, caso este não seja enviado dentro do prazo, nossos professores só podem ser recontratados 90 dias após a data da demissão (conforme Portaria n° 384/92 - Art.1 e 2).
Cobramos também o comprometimento do senhor Secretário Juca Ferreira, que em visita ao Núcleo de Formação Artística e Cultural (NUFAC) do Arena da Cultura no segundo semestre de 2017 afirmou: "Podem ficar tranquilos que isto aqui não fecha", para que se faça cumprir e garantir o funcionamento regular de todos os cursos da instituição, com todos os seus professores em fevereiro de 2020.
Reiteramos que as solicitações acima são essenciais para assegurar a formação dos alunos nos cursos a saber: Artes Visuais, Dança, Design Popular, Circo, Música, Teatro e Patrimônio Cultural, além das novas áreas anunciadas para 2020.
Sem PROFESSORES, não existe ELA!


Mateus Meireles    Contactar o autor da petição

Assine esta Petição

Ao assinar, eu autorizo Mateus Meireles a entregar a minha assinatura àqueles que têm poder nesta matéria.


OU

Irá receber um email com uma ligação para confirmar a sua assinatura. Para se assegurar de que recebe os nossos emails, por favor, adicione o info@peticao.online à sua lista de contactos ou à lista de remetentes seguros.




Publicidade Paga

Anunciaremos esta petição a 3000 pessoas.

Saber mais...

Facebook