Petição pela Não Realização de Corridas de Touros no Concelho de Vila do Conde

Considerando que:

  1. os touros e os cavalos, animais usados na prática tauromáquica, são animais sencientes - seres capazes de experienciar sentimentos e emoções onde cabem a dor, o prazer, a alegria, a frustração, entre outros; 
  2. as corridas de touros contrariam o exposto no Artigo 1.º dos “Princípios fundamentais” da Constituição da República Portuguesa, que proclama Portugal como “uma República soberana, baseada na dignidade da pessoa humana e na vontade popular e empenhada na construção de uma sociedade livre, justa e solidária” uma vez que promovem a insensibilidade, a violência e a injustiça em quem as pratica, promove e a elas assiste;
  3. diversos estudos afirmam que a prática e a aceitação da violência contra os animais predispõe os indivíduos para a prática e a aceitação da violência contra os seus semelhantes;
  4. Vila do Conde não tem, no seu passado recente, qualquer ligação, directa ou indirecta, à actividade tauromáquica; 
  5. a sociedade portuguesa caminha no sentido de abolir este tipo de espectáculos. Prova disso é o crescente número de municípios que, dia após dia, decide abolir as touradas e converter as suas Praças de Touros em espaços multiculturais - decisões que contam com o regozijo e a aclamação dos seus habitantes;
  6. na Póvoa de Varzim, concelho vizinho e cuja população é intimamente ligada à de Vila do Conde, decidiu-se, em Junho de 2018, pelo encerramento da Praça de Touros e proibiram-se as corridas de touros em todo o território do concelho, por considerar que esta prática já não se coaduna com os valores dos cidadãos poveiros;

Conclui-se que:

O direito de recreação ou o argumento da manutenção de tradições não deve sobrepor-se ao respeito pela liberdade, pela vida e pela integridade física e psicológica dos animais e nem sobre a ética de toda uma sociedade que, por princípio, rejeita a violência.

Nas palavras de Mahatma Gandhi, “a grandeza de uma nação pode ser julgada pelo modo como trata os seus animais” e o concelho de Vila do Conde, não obstante necessitar de fortalecer as suas políticas de bem-estar animal, não é palco de tortura gratuita contra animais e nem tão pouco se identifica com a tradição tauromáquica.

Assim, nos termos constitucionais aplicáveis, os signatários desta petição vêm por este meio contestar a realização da corrida de touros prevista para o próximo dia 23 de Julho de 2022, na freguesia de Ferreiró, concelho de Vila do Conde, solicitando à Câmara Municipal de Vila do Conde que não permita a realização deste evento ou de qualquer outro espectáculo tauromáquico actualmente agendado ou por agendar no território deste município. 

 

 

 

 

Diana Vianez/Mariana Mota/Diogo Pereira/Bruno Silva/Filipa Soto Maior/Cláudia Silva/Ana
Ferreira/Catarina Antunes/


Diana Duarte Vianez    Contactar o autor da petição




Script executed with success this is not html: Array ( [type] => 2 [message] => Trying to access array offset on value of type null [file] => /home/petitions/public_html/sign_petition.php [line] => 31 )